4. Organização do AVA e produção de conteúdos digitais

De Guia de TIC na Educação
Ir para: navegação, pesquisa

A organização do Ambiente Virtual de Aprendizagem e a produção dos conteúdos que serão publicados nele devem ter um planejamento detalhado, desde a especificação da sua estrutura (menus utilizados, navegação, formatos: semanal, modular, tópicos) até os tipos e formas de conteúdos/materiais disponibilizados, atividades propostas, atribuições do mediador e a forma de monitoramento e avaliação.

Em EAD, tem-se utilizado muito o conceito de design instrucional ou design educacional, que pode ser definido como um ciclo de atividades, um plano geral de curso, incluindo sequência e estrutura de unidades, as principais metodologias a serem usadas, o acompanhamento e a avaliação. “Na década de 70, alguns autores acreditavam que o design era essencialmente racional, lógico, um processo seqüencial voltado para a resolução de problemas. Atualmente, vê-se o design como uma atividade compartilhada pela equipe envolvida no processo de geração de ambientes de aprendizagem mediados pela tecnologia, em última análise, a equipe envolvida em educação à distância”. (Fonte: Revista TI)

O interessante do design instrucional são as etapas propostas para desenvolvimento do AVA:


Ao publicar o conteúdo na Internet, outra questão que vem à tona está relacionada ao direito autoral. Ainda que o curso seja totalmente fechado, os textos e outros materiais (imagens, vídeos, áudios, animações) ali utilizados estão sujeitos à lei do direito autoral.

Nesse sentido, é importante lembrar do Creative Commons (CC), pois já há muitos materiais disponíveis na internet em CC. Trata-se de uma licença flexível de uso dos materiais, definida pelo autor, na qual ele indica as formas que sua obra podem ser usadas por terceiros. Sites como Flickr (de compartilhamento de imagens) e Youtube (compartilhamento de vídeos) já utilizam CC, assim como revistas eletrônicas, como o próprio Cadernos do Cenpec ou a plataforma Scielo de artigos científicos. Ao utilizar materiais desses sites, é importante ler atentamente a licença estabelecida. Muitas vezes, o autor possibilita a reprodução, desde que citando a autoria, mas não a alteração da obra. Outras vezes, inclui até a transformação da obra. Para saber mais sobre Creative Commons, veja o vídeo Conheça a licença Creative Commons e acesse o site Creative Commons Brasil.

O Projeto Recursos Educacionais Abertos (REA) estimula a produção e disponibilização de materiais educacionais com licenças flexíveis como o CC. Conforme a definição UNESCO:

“Recursos Educacionais Abertos são materiais de ensino, aprendizado e pesquisa em qualquer suporte ou mídia, que estão sob domínio público, ou estão licenciados de maneira aberta, permitindo que sejam utilizados ou adaptados por terceiros. O uso de formatos técnicos abertos facilita o acesso e o reuso potencial dos recursos publicados digitalmente. Recursos Educacionais Abertos podem incluir cursos completos, partes de cursos, módulos, livros didáticos, artigos de pesquisa, vídeos, testes, software, e qualquer outra ferramenta, material ou técnica que possa apoiar o acesso ao conhecimento.” Unesco/Commonwealth of Learning com colaboração da Comunidade REA-Brasil (2011)

No site REA.Br, há uma lista de projetos e espaços que disponibilizam recursos educacionais abertos. A Coleção Ensinar e Aprender no Mundo Digital, do Cenpec, foi publicada em CC e como REA.

Materiais de apoio para organização do AVA e produção do conteúdo

Anexo 4 – Roteiro de especificação do ambiente

Anexo 5 - Planilha de atualização semanal de site/blog/Comunidade Virtual

Ferramentas pessoais
Espaços nominais

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Ferramentas