2. Modalidades em EAD: semipresencial ou totalmente a distância

De Guia de TIC na Educação
Ir para: navegação, pesquisa

Nas últimas décadas, a preocupação com a disseminação e a democratização do acesso à educação para atender a grande massa de educandos evidenciou a importância da educação a distância (EAD). Trata-se de uma prática que existe desde o século XIX (veja infográfico sobre a história da EAD), realizada a princípio por meio de correspondência, posteriormente através do uso de meios de comunicação como o rádio e a televisão associados a materiais impressos enviados pelo correio.

O advento das TIC trouxe novas perspectivas para a EAD, levando universidades, escolas, centros de ensino, organizações empresariais e grupos de profissionais de educação a desenvolverem ações de formação a distância com suporte em ambientes digitais de aprendizagem acessados via internet.

No ensino superior, os números da EAD crescem cada vez mais. O Brasil forma, atualmente, mais professores para a educação infantil e para o fundamental 1 pela via da EAD do que pela educação presencial (veja reportagem da Revista Educação). Apesar disso, ainda há muitos questionamentos e mitos que envolvem a EAD, mesmo em processos de formação continuada como é o caso da maior parte das ações do Cenpec.

A EAD é uma forma de baratear os projetos? É imprescindível o contato presencial em um processo de formação? A dificuldade de acesso à internet impossibilita as ações a distância? Essas e outras perguntas são frequentes ao se adotar a EAD, mas as experiências do Cenpec têm mostrado possíveis arranjos e novas metodologias, que mantêm os princípios pedagógicos dos projetos utilizando o que chamamos de Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA). E mais: embora muitas vezes não seja um objetivo explícito, as ações a distância propiciam a ampliação do repertório da cultura digital dos participantes.


Educação a distância: mitos e verdades


Este texto, de Carla Viana COSCARELLI, da UFMG, apresenta alguns equívocos comuns em relação à educacação a distância:


● A educação a distância não é novidade;

● Educação a distância não deveria ser confundida com educação em massa (série);

● O computador não faz milagres: depende da concepção de aprendizagem associada à tecnologia;

● EAD não é educação para quem não tem tempo;

● EAD não significa necessariamente educação solitária.


Podemos dividir atualmente as ações de formação a distância realizadas pelo Cenpec em duas modalidades:


Ações semipresenciais


Uma parte das ações a distância dos projetos do Cenpec utilizam os Ambientes Virtuais de Aprendizagem como apoio às formações presenciais. Geralmente, essas ações ocorrem para um público menor. Os encontros presenciais são intercalados por atividades a distância.


Ao planejar ações semipresenciais, algumas considerações são necessárias:


1. Os objetivos, propostas e atividades presenciais e as realizadas no AVA devem ser planejadas e construídas de forma integrada;

2. Os formadores presenciais também devem atuar como mediadores nas atividades a distância, ainda que haja na equipe profissionais especializados em EAD;

3. O planejamento deve ser integrado, mas é importante considerar as especificidades de construção de um Ambiente Virtual de Aprendizagem, como por exemplo o uso de diferentes linguagens, o que influencia na escolha dos temas que serão tratados presencialmente e a distância, dependendo de suas características, dinâmica, metodologia etc;

4. É preciso considerar o tempo dedicado às atividades a distância na carga horária da formação quando houver certificação;

5. Assim como na formação presencial, as estratégias a distância devem ser motivadoras, eficientes e relevantes para o processo de formação.


Exemplos de ações semipresenciais no Cenpec


● Estudar pra valer!;

● Avaliação e Aprendizagem;

● Comunidade Integrada: Formação de Educadores.


Ações totalmente a distância


Cursos online, comunidades virtuais de aprendizagem e redes sociais educativas são experiências realizadas por alguns projetos do Cenpec. São práticas totalmente a distância, nas quais os mediadores não têm encontros presenciais com os participantes. Da inscrição à certificação, todo o processo é mediado pelo computador e pela internet.

Os cursos online costumam ser compostos por uma sequência de atividades, organizadas em módulos e com um cronograma. São turmas entre 30 e 50 participantes, com uma ação constante do mediador, que motiva, orienta e faz análises/devolutivas das atividades, sistematizando seus resultados.

As Comunidades Virtuais de Aprendizagem e Redes Educativas são espaços mais abertos, nos quais são disponibilizados conteúdos informativos e formativos, propostas de debates, desafios, chats e outras estratégias que possam abarcar um número maior de pessoas. São mais permanentes e geralmente atualizadas semanalmente.


Considerações ao planejar ações totalmente a distância:


1. É necessário um maior planejamento das estratégias e investimento na produção do conteúdo e metodologias específicas para o meio digital;

2. Quando as ações prescindem de encontros presenciais, o projeto precisa contar ainda com ações de mobilização e ativação da rede, como os prêmios e seminários;

3. É importante investir na captação dos participantes (caso dos cursos) e estratégias de comunicação, estabelecendo parcerias, boletins, ações nas redes sociais e até telefonemas, assim como cuidar permanentemente do monitoramento de acesso e participação. Isso porque, nessas ações totalmente a distância, o número de evasão é grande. Nos cursos, estamos utilizando um índice de evasão em torno de 50%;

4. Como geralmente são ações em larga escala, é fundamental investir na formação e atualização dos mediadores. Além de oferecer orientações detalhadas, sugere-se disponibilizar um espaço virtual para reunir os mediadores, no qual eles possam trocar e discutir a experiência de formação a distância, orientados por uma coordenação pedagógica e apoiados por um suporte técnico;

5. É primordial um Ambiente Virtual de Aprendizagem amigável, ou seja, com uma navegação simples e intuitiva. Invista em materiais de apoio para os participantes, como tutoriais, dicas de como usar recursos e orientações de participação.


Exemplos de ações totalmente a distância no Cenpec


● Cursos online da Olimpíada de Língua Portuguesa;

● Comunidade Virtual da Olimpíada de Língua Portuguesa;

● Comunidade Virtual do Território Escola;

● Cursos online do Prêmio Itaú-Unicef;

● Salas Temáticas do Prêmio Itaú-Unicef;

● Rede Social Educativa Acessa Legal.

Ferramentas pessoais
Espaços nominais

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Ferramentas